8 de dez de 2010

John Lennon: A lenda

John e Yoko
  Assassinado no dia 8 de dezembro de 1980, em Nova York, 30 anos depois de sua morte ele permanece como uma lenda viva. Sua vida continua sendo tema para filmes, livros, matérias em revistas etc.
  Casado pela segunda vez com a artista plástica Yoko Ono e pai de Sean, John foi baleado pelas costas em frente ao edifício Dakota, no Central Park. Ele tinha 40 anos quando morreu, e, se estivesse vivo hoje, teria 70 anos, completados em 9 de Outubro.
  Mark Chapman, na época com 25 anos, matou John porque simplesmente queria atenção. Ele foi condenado à prisão perpétua e cumpre pena na prisão de Attica, Nova York. Sua liberdade condicional foi negada 6 vezes, a última delas em setembro desse ano.
  Yoko se opõe a libertação de Mark por temer por sua segurança e a de seu filho, Sean Lennon, hoje com 35 anos.
  John foi e será eternamente uma lenda. Acredito que não haverá outra banda como os Beatles, nem outros artistas como Paul McCartney, Lennon, Elvis Presley, Michael Jackson, Frank Sinatra entre outros. Acho que eles têm uma luz própria, uma fonte tão grande de inspiração que as músicas deles não têm inspiração com fatos, e sim com o que eles pensam, querem e inventam. Há músicas como "Give Peace a Chance" de John Lennon que faz com que a gente "acorde" para tentar mudar o mundo e a situação das pessoas à nossa volta. Têm músicas que contam histórias como "Ob-la-di, Ob-la-da", dos Beatles, que conta a história de dois personagens inventados pelos Beatles, Desmond e Molly Jones.
  Hoje, fazem exatos 30 anos sem John Lennon.
  Eu acho que, se o Mark fosse solto, ele seria morto, com certeeza pelos fãs. Ninguém merece morrer, mas o que ele fez, foi muito, muito, ruim, e espero que ele pague por isso.
Fonte:  Uol
 

Nenhum comentário: